quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Na escola


Guaxupé implanta Projeto de Xadrez


Impressões sobre o "Projeto Xadrez nas Escolas"

de Guaxupé em seu primeiro ano de implantação

 
Número de escolas: uma (municipal).

Quantidade aproximada de alunos: 400 estudantes.

Séries abrangidas: 3ª e 4ª séries.

Tempo de aula: 50 minutos semanalmente para turmas de 30 a 40 alunos.

Objetivo principal: melhorar o aproveitamento curricular dos alunos.

Professor: João Carlos da Costa - enxadrista desde 1978.

Responsável pelo projeto: Regina Célia Bernardes da Silva (diretora da E. M. Wágner Ribeiro Macedo, instalada no CAIC).

Considerações sobre o projeto:

A nível de experiência, considero os resultados excelentes. A aprendizagem dos alunos melhorou nas demais disciplinas, segundo opinião das professoras e o relacionamento aluno/professor é o melhor possível.

Procuro dar o mesmo tratamento desde o princípio das aulas, pois são crianças em sua grande maioria carentes e sem grandes opções de lazer e expectativa de vida.

As aulas são puras abstrações. Mesmo gastando um semestre inteiro tentando passar as noções elementares e os movimentos das peças, ainda hoje a maioria - em meio a uma grande algazarra e êxtase – continuam a capturar reis, mover peões lateralmente, torres nas diagonais, etc.

Resolvi, por isso, diminuir as turmas, sacrificando ainda mais o já escasso tempo de aula, procurando manter em observação os alunos com melhor rendimento. O bom desempenho de uns poucos, compensa o trabalho com muitos!

O xadrez está implantado como atividade paralela e o meu trabalho é como voluntário. Há uma sala específica com 20 tabuleiros e um mural.

Autor: Prof. João Carlos da Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário