quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Detalhes importantes para um plano tático

Caros colegas,
 
Algumas dicas que podem lhe ser úteis na montagem de um plano tático em suas partidas:
 
1. Procure peças de seu adversário que estejam sem proteção (penduradas);
2. Procure peças de seu adversário que possam ser atacadas por peças suas de menor valor (uma Torre dele que pode ser atacada por um Peão seu, por exemplo);
3. Procure peças de seu adversário que possam ser vitimas dos "ataques descobertos" (pratique a visão de raio X, olhando sempre para as peças do adversário que ficarão expostas após um lance seu);
4. Estude a última linha de seu adversário e veja se pode ser montado um "ataque pela retaguarda" nela (o Rei atrás da linha de Peões e sem casas de fuga é um exemplo);
5. Estude se há peças de seu adversário que possam ser "pregadas" (da forma relativa ou absoluta, as duas são interessantes);
6. Como no item anterior, estude as linhas, as colunas e as diagonais e veja se há possibilidades de montagem de um "espeto" no seu adversário;
7. Estude bem o posicionamento das peças de seu adversário e o posicionamento de seus Cavalos e veja se há casas disponíveis para um "garfo de cavalo" (os outros garfos também são ótimos, mas o de Cavalo tem um efeito psicológico devastador em seu adversário);
8. Veja o posicionamento das peças de seu adversário e observe se há "peças sobrecarregadas" e que possam ser desviadas de uma de suas funções (depois ataque essa função que ficou desprotegida);
9. Observe se há peças importantes na defesa de seu adversário que possam ser "trocadas" por uma de suas peças sem papel importante em seu plano (essa "limpeza" de peças inimigas deve ser bem planejada para que você não fique inferior logo depois);
10. Observe o desenvolvimento das peças de seu adversário e veja se ficaram algumas "para trás" e planeje usufruir, de alguma forma, desse "atraso" (Bispos atrapalhando a ação das Torres na última linha, por exemplo, costuma ser fatal);
11. Veja a possibilidade de "passar" algum, ou alguns, de seus Peões em colunas cuja última casa seja de cor diferente da do Bispo de seu adversário (e mantenha, de qualquer jeito, o seu Bispo de mesma cor desta última casa);
12. Se o adversário "passar" um Peão, estude a possibilidade de bloquea-lo com um Cavalo (desde que não seja atacado por outro Peão inimigo);
13. Veja se o adversário não efetuou o roque (Rei no centro é sempre um alvo em potencial e merece um bom plano de ataque;
14. Procure abrir colunas para suas Torres e diagonais para seus Bispos (de preferência aquelas que terminem em cima do roque inimigo);
15. Evite posições onde você vai ficar com Bispos maus ou peças com pouca mobilidade (elas poderão fazer falta em uma emergência);
16. Não ataque o inimigo utilizando o centro e as duas alas tudo ao mesmo tempo (eleja aquela região onde estiver com suas peças com maior mobilidade e coordenação entre elas).
 
Você poderia colaborar com esta lista?
Cite detalhes que me passaram desapercebidos!
Vamos aprimorar os itens e depois construir um checlist?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário