sexta-feira, 2 de julho de 2010

Curiosidade

Você sabia?

Que em 1937, Salo Flohr foi designado pela FIDE como desafiante oficial de Alekhine?
 
Foi assim, com perspectivas brilhantes, que Flohr viajou para a Holanda em 1938 para o match em AVRO.

Então, a notícia chegou: sob a ameaça de invasão, inexperiente, sem aliados e militarmente fraca, de repente a Checoslováquia se rendeu, sem luta, ao regime nazista.
A Checoslováquia era agora um "território" do Terceiro Reich ".
Como as fronteiras foram fechadas, Flohr foi incapaz de retornar à sua terra natal e sua família era incapaz de sair do recém-criado "território". Foi sob essas condições extremamente incertas (Flohr era tecnicamente um "apátrida"), que jogou na Holanda. Talvez por isso, seu resultado muito pobre em AVRO, não necessite de maiores comentários.

Durante a guerra, em várias oportunidades, Flohr se envolveu na luta contra os nazistas. Em 1942, ele oficialmente se alinhou com os soviéticos, tornando-se um cidadão da União. É provável que essa decisão histórica tenha sido tomada com o apoio de seu amigo Botvinnik, que já estava solidamente posicionado dentro da hierarquia soviética. No final da guerra, agora como um dos principais membros da comitiva de Botvinnik, Flohr mudou-se definitivamente com sua família para Moscou.
 
 

Salomon Mikhailovich Flohr (russo Саломон Михайлович Флор/Salomon Michailovitch Flor, 21 de novembro de 1908, Horodenka/Áustria-Hungria, hoje Ucrânia18 de julho de 1983, Moscou) foi um mestre de xadrez tcheco-soviético. Nos anos 1930 era considerado um dos melhores enxadristas do mundo.

Nos anos 1930, Flohr torna-se um herói nacional na Tchecoslováquia, e seu nome é utilizado na publicidade de diversos produtos, principalmente cigarros de luxo e uma eau de Cologne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário