segunda-feira, 21 de junho de 2010

Conheça a precoce estrela do xadrez paraibano


Phelipe Caldas
Do PB1

Ela é tricampeã de xadrez dos Jogos Escolares da Paraíba, considerada uma das maiores revelações da modalidade no Estado e agora inicia uma nova etapa em sua carreira, com o objetivo claro de se projetar nacionalmente. A atleta em questão é a campinense Ana Paula Saraiva de Oliveira, e ao contrário do que esta apresentação pode fazer parecer, ela é uma menina de apenas 14 anos.
A pouca idade impressiona os entendidos do esporte. "Ana Paula é uma excelente jogadora, consolidada como a melhor da Paraíba dentro de sua faixa etária. Não tenho dúvidas de que ela tem potencial para se tornar uma das melhores enxadristas do Brasil", avisa Hamurabi Gorgônio, professor e técnico da estudante há um ano. "Ela já alcançou uma invejável maturidade, mesmo ainda tendo muito a crescer", completa.
Mas a relação de Ana Paula com o xadrez começou bem antes. Foi apresentada ao esporte pelo irmão mais velho, Artur Saraiva, quando tinha apenas nove anos. O irmão buscava uma companhia para jogar com ele, mas a discípula acabou superando o mestre. "Se jogarmos hoje eu levo uma surra", admite aos risos Artur.
Com mais de 30 títulos no currículo (entre eles as três competições estaduais), o primeiro deles foi conquistado quando ela tinha apenas 11 anos. Ana Paula, por sinal, já representou a Paraíba em três edições da Olimpíada Estudantil Brasileira e ficou entre as 15 melhores atletas do país em sua idade.
A missão agora é investir mais na formação como atleta. "Ana Paula conversou com o professor e juntos concluíram que ela precisa ter mais experiência. E assim vai começar a jogar mais competições abertas (sem limite de idade) e fora da Paraíba", explica Adriana Saraiva, mãe e, como sempre acontece no esporte amador, patrocinadora.
Neste sábado (19), inclusive, realizou o primeiro de uma série de competições abertas em João Pessoa e pela primeira vez competiu com pessoas de todas as idades. E contra homens com mais de 30 anos de experiência no xadrez, não fez feio: venceu duas partidas e perdeu três. "Gostei da competição, porque é bom quando estamos diante de desafios mais difíceis. Venci duas partidas contra pessoas bem mais experientes e agora vamos nos preparar para os outros campeonatos", destaca a atleta, que já tem agendado para agosto um campeonato no Ceará.
O entrave em toda esta preparação é óbvia: a falta de apoio. Mesmo com o Programa Bolsa Atleta em plena atividade na Paraíba, dando bolsa a atletas de todas as modalidades esportivas, o xadrez fica meio escanteado nesta divisão de verbas.
Mas mesmo diante da omissão do poder público, ela segue em frente graças ao empenho dos pais. "É tudo muito caro, mas vale a pena. Compramos tabuleiro e peças profissionais, o relógio que é usado nas partidas e agora vamos custear estas viagens. Vemos o esforço dela e não podemos privá-la de se desenvolver tecnicamente", explica o pai, Arenildo de Oliveira.
Ana Paula, que de forma soberana está há três anos invicta contra as paraibanas de sua idade, se prepara agora para precocemente se projetar nacionalmente. E a julgar a pouca idade, a competência, a perseverança e o apoio familiar, tem tudo para chegar lá.
Anotem este nome!

Nenhum comentário:

Postar um comentário